Estudos dos Determinantes do Resultado em Conta Corrente

O modelo da denominada abordagem intertemporal da conta corrente sugere que o resultado de conta corrente de um país seja uma função de variações permanentes da renda líquida disponível a um país. [SACHS, J. (1982): "The Current Account in the Macroeconomic Adjustment Process," Scandinavian Journal of Economics, 84, 147-159.] O modelo foi testado e fortemente rejeitado em trabalhos empíricos. Uma ampla pesquisa busca investigar as razões pelas quais o modelo na sua versão mais rígida é rejeitado. Uma série de explicações surgiu na literatura tais como persistência no hábito do consumidor representativo, gasto do governo é visto pelo agente representativo com fonte de utilidade, o agente representativo não gasta exatamente sua renda disponível e gasto do governo têm efeito sobre o plano de gastos dos consumidores. O objetivo deste projeto consiste em investigar a validade ou não do modelo de conta corrente em suas diversas variantes para dados brasileiros e amostra de países selecionados.

Participantes do Projeto:

  • Emerson F. Marçal
  • Wagner Oliveira Monteiro

Resultados:

Consumption Tilting, Habit Persistence and Precautionary Savings: Are They a New Hope for Current Account Approach? por Emerson F. Marçal e Wagner Monteiro (Uma primeira versão do trabalho apresentada no 32º. Encontro Brasileiro de Econometria-2010)
 

 

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede